quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Considerações gerais sobre Paris

Pretendo descrever todos os lugares que eu fui, um por um, mas por enquanto,  falar sobre resumir o que eu e o Diego fizemos por lá.

Encontrei o Diego em Lisboa dia 22 de dezembro, mas só pegamos o trem dia 23 a tarde. Foi uma viagem longa e cansativa, mas valeu a pena, a paisagem é linda e conhecemos o famoso TGV francês. Chegamos em Paris dia 24 de manhã, estava nevando. Paris estava coberta por neve, foi lindo, mas obviamente congelamos no frio, rs.
Tomamos um café com um inglesa que conhecemos no trem e seguimos para o hostel, que ficava em Lamarck-Caulaincourt, fica perto do famoso bairro boêmio de Paris, Montmartre.
Nesse mesmo dia fomos a Torre Eiffel, Arco do triunfo, Champs-Elysée, Parc Du Champas e Marais (bairro gay de Paris, mas não achamos um bar legal se quer). 
Dia 25 fomos à Bastilha, tentamos entrar no Cimitière du Montparnasse, mas estava fechado por causa da neve, então partimos pra Notre Dame, andomos em volta do Sena, tiramos mais fotos na torre e na frente do Louvre. 
Dia 26 fomos as Catacumbas de Paris, Café da Amelie, Moulin Rouge e na Bastilha de novo.
Dia 27 passamos na frente da  Assembléia Nacional, Palace de La Decouverte, Grand Palais, Petit Palais, Monumento Churchill, Monumento Bolivar, Monumento Charles de Galle e Ópera de Paris (sim, a do fantasma, tão linda).
Dia 28 nós fizemos um passe, que nos permitia entrar em quantos museus conseguíssemos  em 2 dias, então fomos ao Musée de L´orde de La Libération, Musée de L´Armée - Tombeau de Napoleón I (onde Napolão Bonaparte está sepultado), no Palácio de Versailles, que foi uma das coisas mais lindas que eu já vi na vida, é a mais pura representação do glamour francês e subimos no Arco do Triunfo.  
Dia 29 deixamos para o louvre, andamos muitooo... Mas consegui pelo menos passar por todos os corredores do Louvre, lá é realmente fantástico, mas depois conto todos os detalhes aqui. 
Dia 30, fomos ao Panteão, onde estão enterrados Volteire, Rousseau, Victor Hugo, Alexandre Dumas...
Dia 31 de manhã andamos por Montmartre, e depois seguimos para o Cimitière du Montparnasse, que tentamos ir no dia 25 mas a neve nos impediu. Depois descrevo aqui os túmulos que visitamos. 
Dia 1º voltei pra Coimbra, pois dia 05 tinha prova e precisava estudar. O Diego seguiu pra Berlin. 

Bom, resumindo, Paris é incrível. valeu muito a pena. Ainda essa semana começo a descrever lugar por lugar, pois semana que vem vou viajar de novo, e vão ter mais coisas de outros lugares pra escrever. 

sábado, 22 de janeiro de 2011

Paris

Estou devendo tudo sobre Paris, eu sei. Mas assim que o período de provas acabar, prometo que posto tudo aqui!

Rio Mondego

O Mondego é o Rio que passa por Coimbra,  Nasce na Serra da Estrela e tem a sua foz no Oceano Atlântico. 
O Rio é lindíssimo, e é nele que os caloiros são batizados na latada. 


Mosteiro Santa Clara - a - velha

Dia 18 de janeiro, fiz a prova final de História de Descobrimentos, e depois dela resolvi fazer mais um pouco de turismo aqui em Coimbra, fui visitar o Mosteiro Santa Clara - a - velha, que foi fundado no final do século XIII. No começo do século XIV, a igreja foi concluída e os claustros construídos, foi edificado um templo de aparência românica, mas com algumas características góticas. Junto ao mosteiro, a Rainha D. Isabel de Aragão, construiu um hospital para os pobres, com cemintério, capela e um paço, onde mais tarde viverão D. Pedro e D. Inês de Castro, e local de execução desta em 1355.
Em 1331, uma cheia do rio Mondego fez com que as águas invadissem o lugar, mas com o tempo, foi necessário a construção de um lugar mais alto para abrigar as freiras, porém, as condições de habitação se tornaram insustentáveis, e com isso foram obrigados a erguer um novo edifício, em um lugar mais alto, no Monte da Esperança, assim em 1677 o Mosteiro Santa Clara-a-velha foi abandonado completamente e as freiras passaram a viver no Mosteiro Santa Clara-a-nova.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Fado de Coimbra

No fim do ano letivo, os estudantes cantam um Fado de despedida para os formandos...
Eu não estarei aqui, mas tem o video no youtube, e é super emocionante, as pessoas vão trajadas, e ouvem o fado com muita emoção, já que vão ter que deixar a vida universitária de Coimbra que é realmente fantástica.

video

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Mais considerações sobre as aulas:

Bom, estou AMANDO a matéria "União Europeia", mas estou com uma dificuldade absurda de conseguir organizar as 1902837 informações que o professor passa, pois ele comentou desde o Império Romano até os dias de hoje, mas focou muito as duas grandes guerras e a Guerra Fria, pois foram os fatos mais importantes para a formação de uma Comunidade Europeia. O professor (António Martins da Silva) passou seu próprio livro como material de apoio, "História da Unificação Europeia: A Integração Comunitária (1945-2010)", o livro é ótimo, está me ajudando muito, mas fico desesperada com a quantidade de informações que estão nele. A Avaliação será só em janeiro, mas espero dar conta de tudo até lá...
Mas acho que essa foi a melhor matéria que eu podia ter escolhido fazer, é muito interessante, e no Brasil não vemos metade dos detalhes que o professor passa pra gente aqui, fora que ouvir sobre as Grandes Guerras na visão do europeu, é demais, já que eles presenciaram tais acontecimentos né...
História dos descobrimentos também está interessante, mas o problema é que o professor lê na aula trechos dos livros que ele passou para a gente ler em casa, então a aula fica cansativa e improdutiva nessas partes, já que eu sei ler sozinha, e posso muito bem dar conta de fazer isso em casa...
Porém, ouvir a visão portuguesa dos descobrimentos está sendo fantástico, é absurda a prepotencia do meu professor em algumas aulas, ele fala como se eles tivessem feito um favor "descobrindo" o Brasil e os outros lugares que os porugueses chegaram no século XV.
Historiografia começou a ficar interessante nas ultimas semanas, pois o professor enrolou muito tempo falando de Memória, coisa que eu vi muito bem com a Célia no Brasil. Mas agora ele está falando sobre historiografia francesa e alemã (conteúdo que temos em Teoria I com a Karina, mas a visão do professor é um pouco diferente da dela, então está interessante).Mas ano que vem vou ter que assistir a aula da Tânia como ouvinte, pois ela é bem melhor que meu professor daqui, e preciso saber sobre historiografia brasileira também né...



sábado, 13 de novembro de 2010

Latada

           Coimbra tem duas festas grandes bem tradicionais... A Latada e a Queima das fitas...
           A Latada é no começo do ano letivo daqui, ou seja em outubro, é uma festa de recepção aos caloiros e é quando acontece o batizado dos mesmos.
             No primeiro dia acontece a Serenata, esse ano foi realizada na frente do Mosteiro Santa Cruz. Os alunos se reunem para ouvir alguns gajos tocando Fado na frente da Igreja, [é super bonito e os veteranos vão trajados.
            Esse ano as festas aconteceram a partir do dia 21 de outubro e terminaram dia 27, sendo que no último dia teve o cortejo, que é quando acontece o batizado dos caloiros, eles vão andando, bebendo, brincando, fantasiados e quando chegam no Rio Mondego, os veteranos os batizam com um pinico usando a água do rio... Alguns caloiros se jogam no Mondego, é bem engraçado.
           Eu fui apenas em um show, do Mika. Foi bem legal, o show é bem organizado, a latada é um grande evento, vêm pessoas do país inteiro para esse evento. 



    Fotos: Serenata; Veteranos trajados e Caloiros no cortejo

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Mosteiro de Santa Cruz

O Mosteiro de Santa Cruz foi um dos lugares que eu mais gostei de visitar até agora. Sua construção foi iniciada em 1131 com o apoio de D. Afonso Henriques (1° Rei de Portugal) e entregue à Ordem dos Cónegos Regrantes de Sto. Agostinho. A Igreja tem um estilo Românico. Os túmulos dos dois primeiros Reis de Portugal, D. Afonso Henriques e D. Sancho I estão dentro do mosteiro, e são renascentistas.


Fotos: Parte externa do Mosteiro, Túmulo de D. Afonso Henriques e de D. Sancho I respectivamente.